Dicas, Lançamentos, Tecnologia
03 DE outubro DE 2017 COMENTÁRIOS

O mundo é cada vez mais tech. E a última prova que tivemos dessa tecnologia, é a aprovação da nova CNH Digital.

CNH Digital

A solução digital foi desenvolvida pela empresa de tecnologia da informação do governo federal para o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). O documento digital terá o mesmo valor jurídico do impresso, com o diferencial da praticidade e segurança. Os motoristas goianos são os pioneiros e já podem testar a versão de demonstração da CNH eletrônica, desde o dia 30 de setembro. No restante do país, a versão digital estará disponível a partir de fevereiro de 2018.

Como funciona?

Através de um aplicativo mobile, a CNH-e está disponível desde o dia 30 de setembro. A ferramenta vai armazenar todas as informações da carteira impressa, inclusive a foto e o QR Code, que garantem a autenticidade do documento.
No projeto, o motorista poderá também conferir a pontuação de infrações cometidas, ser avisado quando a CNH estiver perto de vencer e saber sobre campanhas de trânsito. Muito mais prático e simples, sem dúvidas.

Solicitação e uso

Para solicitar a CNH-e, o motorista já deve ter uma habilitação impressa com QR Code e se cadastrar no portal de serviços do Denatran. Caso o condutor já tiver cadastro no Sistema de Notificação Eletrônica não será necessário um novo cadastro. A solicitação deve ser feita pelo portal com a mesma senha de cadastro do SNE.
O Denatran informa que os motoristas devem manter seus e-mails e telefones informar ou atualizar seus e-mails e telefones nos departamentos de trânsito estaduais (Detrans). Caso a pessoa possua certificado digital, pode fazer as atualizações de e-mail e telefone diretamente no portal do Denatran, sem a necessidade de se dirigir aos Detrans.
O cadastro será ativado com o envio de um link para o e-mail informado, solicitando que o usuário realize login no aplicativo pelo aparelho que deseja ter a CNH digital. O motorista deverá criar um Número de Identificação Pessoal (PIN), com quatro dígitos, que deverá ser memorizado para acesso posterior ao documento digital.

Legal, né?
É o poder público se modernizando e facilitando os serviços da população através da tecnologia.
E você, o que achou da novidade?